Triatos

Um divertido passeio pelo mundo da dislexia

Desmistificação da Dislexia e combate ao Bullying

Autor: Ricardo Mondenezzi
Diretor Teatral: Carlos Marques

A Triatos Produções Artísticas, com seus 23 anos de existência, mantém-se em cartaz ininterruptamente, levando aos palcos, trabalhos de qualidade, lúdicos, divertidos, com uma linguagem simples, popular e encantadora, que respeita, diverte e emociona plateias de qualquer idade.

Os temas desenvolvidos, falam da cultura brasileira, trazendo à tona nossas raízes, através de tradições e repertórios, advindos de milhares de imigrantes de diversas localidades do mundo que agregaram , enriqueceram nossa cultura e nos proporcionaram uma identidade plena.  Aliados a essa herança, contamos ainda com a nossa literatura brasileira, autêntica e representativa do povo brasileiro.

Montamos com muito carinho, a peça infanto-juvenil: “UM DIVERTIDO PASSEIO PELO MUNDO DA DISLEXIA”, que foi concebida e escrita pelo autor José Ricardo Garcia Libanori, em 2010, decorrente de suas vivências como educador em diversas instituições educacionais, onde pôde observar inicialmente o quão difícil é deparar-se com a problemática em questão, sem o devido conhecimento e a adequada orientação de profissionais específicos para desenvolver uma metodologia aplicada para amenizar as dificuldades de assimilação dos conteúdos aos educandos, portadores de dislexia.

A peça conta de forma humana, leve e lúdica, a história de Pedrinho, um menino tímido e introspectivo, que acalenta o sonho de tornar-se um grande artista, especificamente como dançarino. Porém, por ser disléxico, enfrenta a rejeição dos colegas, dos professores da escola e até em sua casa, por ignorância e incompreensão dos pais, que insistem em classificá-lo como um menino preguiçoso, por conta da dificuldade com a leitura, escrita e soletração e não ser produtivo em seus estudos.

Por ser uma questão de pouco conhecimento, as crianças, com esta natureza, tendem a mergulhar num universo solitário e pouco compreendido, o que acarretam grandes prejuízos emocionais e psicológicos, já que elas tem dificuldades de assimilação de aprendizagem, tanto na parte da leitura como na da escrita, e dificilmente detectada pelas pessoas próximas e pelos profissionais envolvidos. A peça tem o objetivo de alertar profissionais da área da educação e pais para a delicada questão e terminar por levar uma mensagem de otimismo, esperança e fé, e que nem tudo é tão difícil e impossível para a criança portadora desta natureza, desde que ela possa contar com o apoio e compreensão de todos que a cercam.

Iniciamos nossa jornada de apresentações em maio de 2017 no Teatro do Céu Meninos localizado na região da comunidade de Heliópolis de forma gratuita para 450 pessoas entre alunos, professores e coordenadores, posteriormente realizamos apresentações no Teatro Bibi Ferreira, Teatro do Ator , Teatro Raposo Tavares – Sala Irene Ravache, Teatro Céu Formosa, Teatro Novo – Vila Mariana, Fábrica de Cultura Jacanã, ao término do ano de 2017 recebemos a menção de melhor espetáculo teatral infanto juvenil de cunho pedagógico . Em 2018 e 2019 percorremos diversas cidades tais como: São Bernardo do Campo – Teatro Lauro Gomes, Diadema – Teatro Municipal Clara Nunes, Lençóis Paulista – Teatro Adélia Lorenzetti,  Santo André – Teatro Municipal, Botucatu – Teatro Municipal,  Guarulhos – Teatro Adamastor ,Santos – Teatro Brás Cubas Paranaguá – Paraná – Teatro Rachel Costa, Florianópolis – Santa Catarina – Teatro Pedro Ivo proporcionando entretenimento de qualidade aliados ao genuíno interesse de promover informação.

Apoiadores

Ao longo deste período conquistamos grandes e essenciais apoiadores tais como:

Felipe Ponce

Disléxico, publicitário, empresário, cristão, editor, sócio-diretor do projeto DislexClub . Sempre presente em nossos eventos como palestrante, sinônimo de superação seu propósito é trabalhar com a dislexia, e não contra ela. Seu foco através do  DislexClub é falar diretamente com os disléxicos, ajudando-os a vencer no dia à dia.

Marieliz Toledo de Arruda

Psicopedagoga / Neuropsicóloga, Especialista em Aprendizagem e Reabilitação Cognitiva e Tutora Qualificada Cogmed – Working Memory Training. CRP – 06/38608-8 e Fundadora do ABC Aprendizagem trata-se de um Centro Psicopedagógico localizado na região do Grande ABC, composto por uma Equipe Interdisciplinar de Especialistas, Mestres e Doutores Psicóloga Clínica e Educacional, com o propósito de realizar Avaliação e Tratamento Interdisciplinar e diagnósticos de transtornos de aprendizagem.

Izabel Klock

Professora Especialista em Psicopedagogia, Educação Especial e Atendimento Educacional Especializado, fundadora da Instituição Coruja Sabida que promove assistência educacional especializado para todos os tipos de transtornos de aprendizagem com sede na cidade de Florianópolis –Santa Catarina.

Associação Brasileira de Dislexia – ABD

A Associação Brasileira de Dislexia – ABD foi fundada em 1983, por um pai que, em meados de 1980, recorreu à British Dyslexia Association para encontrar respostas para as dificuldades que seu filho vinha apresentando na escola. No início era apenas um ponto de estudo, de encontro, troca de informações e divulgação da Dislexia com apoio de entidades internacionais. Hoje a ABD se coloca no Brasil como ponto de apoio às famílias e Disléxicos em geral. Seu público é constituído de Disléxicos de todas as idades, familiares, professores, profissionais da área educacional e da saúde que buscam na ABD informações de excelência através de reciclagens e atualizações profissionais através dos Cursos, Palestras, Workshops elaborados criteriosamente através do CEEC – Centro de Estudos e Eventos Científico durante todos os anos com experientes profissionais nacionais e internacionais reconhecidos no meio acadêmico.

Rede de TV Gospel - Programa "De Bem com a Vida"

Contamos sempre com o apoio essencial de mídia através da Rede de Tv Gospel pelo programa de variedades “ De Bem com a Vida com a apresentadora Keila Lima.

Segue link : https://youtu.be/pHLlmZczvGk

TV Channel Net Work - Jornalista Ale Abdo

Ale Abdo jornalista e fundador da TV Channel Net Work , grande apoiador de nossa causa em prol a Desmistificação da Dislexia e combate ao Bullying.

Descrição do Projeto

O Projeto destina-se à realização de atividades de conscientização e orientação através da apresentação de vídeo-teatro dramatúrgico e palestras que contribuirão para promover a desmistificação da dislexia e o combate ao bullying . A peça teatral será apresentada pela Triatos Produções Artísticas , utilizando o roteiro da peça teatral “Um Divertido Passeio pelo Mundo da Dislexia”, tendo como Autor José Ricardo Garcia Libanori, (nome artístico: Ricardo Mondenezzi) – DRT nº 000270-GO  e o Diretor Carlos Alberto Santos (nome artístico: Carlos Marques) DRT 41.218 – Sated-São Paulo.   Duração de 60 minutos. Após a apresentação da peça teatral Virtual ,teremos  o Moderador de Lives que realizará a introdução dos convidados para a realização da palestra com duração de 120 minutos , ocorrendo uma vez por dia, no total de cinco dias.  Os convidados que irão compor a sessão de palestra serão:  Felipe Ponce  fundador do Dislexclub, um psicólogo e um fonoaudiólogo para explanar com todo embasamento acadêmico ressaltando os aspectos relevantes da orientação necessária para pais e professores diante do transtorno do aprendizado. Quando selecionado a plataforma de transmissão das lives, iremos propor cinco apresentações durante a semana com horários e datas previamente selecionados, oferecendo ao público certificado digital de participação, todas as transmissões  contará com a presença de um tradutor intérprete de libras. Reservaremos um tempo específico que será disponibilizado para a participação do público que será previamente selecionado abrangendo professores, pedagogos, psicólogos e pais.


Desafios para o disléxico

Um dos maiores problemas quando se fala em dislexia, é o preconceito. Por falta de conhecimento acerca do transtorno, muita gente tem a ideia errônea de que dislexia é falta de inteligência. A perpetuação desse estigma, dificulta muito no tratamento e aumenta os conflitos que os disléxicos enfrentam.

O objetivo desse projeto é justamente mostrar o que é dislexia e o quanto as pessoas que convivem com ela, precisam do apoio e entendimento da sociedade, para viver uma vida com menos impactos emocionais e psicológicos negativos.


O psicológico e o emocional

Além das dificuldades diretas que o transtorno acarreta na vida dos disléxicos, eles também possuem diversas questões emocionais e psicológicas atreladas a ele como consequência.

“Várias reações emocionais podem ocorrer nos disléxicos. Alguns têm atitudes depressivas diante de suas dificuldades de aprendizagem, recusando situações que exijam rendimento sistemático e ativo por temor de viver situações de fracasso. Outros apresentam atitude agressiva diante de seus superiores e iguais, com comportamento de hostilidade para com seus professores e colegas adiantados na escola”.

Muitos são os casos de depressão em pessoas com dislexia, pois a baixa autoestima que essas pessoas desenvolvem por conta das dificuldades e da diferença que eles sentem em relação ao seus colegas na escola, desperta pouca confiança em si mesmos. Por vezes, o bullying pode ocorrer e trazer ainda mais problemas nesse quesito.

“Podem também evitar e rejeitar qualquer situação que envolva leitura, retirando-se da aprendizagem e de competições, o que leva a uma diminuição da sua autoestima”. Com isso também temos o medo , o estresse e a ansiedade que podem surgir. Tais reações são  fisiológicas, esperadas dos indivíduos frente a situações adversas.

“O estresse pode ser criado pela própria criança, de acordo com sua maneira de perceber a si mesma e ao mundo a sua volta. Sua aprendizagem social e características pessoais, são formadas por meio de ensinamentos recebidos direta ou indiretamente pelos adultos significativos com quem se relaciona (pais, professores, familiares, amigos, etc.). Pais, excessivamente exigentes e/ou super protetores podem gerar filhos perfeccionistas, ansiosos, inseguros e, consequentemente, estressados”.

Alguns dos sintomas físicos do estresse são: “náuseas, dores de cabeça e barriga, diarreia, agitação motora, tensão muscular, gagueira, enurese noturna, ranger dentes e tique nervoso. Os sintomas psicológicos mais frequentes são: agressividade, medo e choro excessivos, pesadelos, ansiedade, insegurança, dificuldade de relacionamento, distúrbios de atenção e concentração, desobediência, irritabilidade, impaciência, mudanças constantes de humor, desânimo, terror noturno, impaciência, dificuldades escolares, dentre outros”.


Tratamentos para Dislexia

Fonoaudiologia: o tratamento é adaptado segundo o grau de dificuldade do paciente, mas é passado um conteúdo básico, onde o treinamento deve ser constante, mantendo e reforçando sempre o que foi aprendido.

Aprendizado escolar: nessa etapa dependerá muito de cada professor de amenizar o distúrbio e incluir a criança cada vez mais junto aos outros na sala de aula.

Medicamentos: Remédios para a dislexia só são indicados quando há outras doenças envolvidas, como a ansiedade, hiperatividade, entre outros.

O acompanhamento psicológico é aconselhado para toda a vida, mesmo que não seja contínuo, no processo de como tratar a dislexia. Porém, durante a fase infantil é essencial para assim poder desde cedo criar formas de adaptação no meio social e para que as barreiras existentes não prejudiquem muito o desenvolvimento dessa criança.

Todo o cuidado é pouco quando se trata da saúde mental, especialmente de pessoas que enfrentam outros tipos de condições, como no caso dos disléxicos. São pessoas mais sensíveis por conta do transtorno que enfrentam e, portanto, necessitam de toda a informação, conhecimento e empatia daqueles que os cercam.

Descrição do Projeto e dos Parâmetros a serem utilizados para aferição do Cumprimento das Metas

A utilização das atividades por meio da realização da apresentação do vídeo teatral e palestras, contribuirão para promover a desmistificação da dislexia por meio da orientação e a conscientização , combatendo também o bullying. Além disso, dentro deste processo de atuação, teremos como foco propor uma participação assertiva dos educadores, uma vez que observamos ser de suma importância instrui-los, dando subsídios essenciais para uma eficácia mais precisa em sala de aula, vale ressaltar que o docente não precisa ser um especialista na área, no entanto, “o desconhecimento e a falta de preparo por parte dos profissionais é o maior obstáculo para a criança disléxica”. Acredita-se que ao trazer os conceitos de aprendizagem, dificuldades de aprendizagem e dislexia, conseguiremos visualizar futuramente, um corpo docente mais preparado para enfrentar esses dilemas tão presentes no contexto escolar, evitando que o aluno, ao demonstrar dificuldade, seja associado a alguém com capacidade intelectual inferior.

×